Propostas

BH Antirracista



"Somos maioria na cidade de BH, mas vivemos numa cidade extremamente desigual. (...) 70% dos jovens assassinados são negros."

Contexto

Somos maioria na cidade de BH, mas vivemos numa cidade extremamente desigual. As negras e negros somam 64% entre os desempregados. (PNAD 2018). Enquanto o rendimento domiciliar das famílias brancas chega a R$ 1.800,00, entre as famílias negras está na faixa de R$ 840,00. A cada 10 moradores em situação de rua em Belo Horizonte, oito são negros. A extrema pobreza em BH tem cor.

70% dos jovens assassinados são negros.

O risco de morte pela Covid-19 é 46% maior entre a população negra em Minas Gerais. As mães negras tem menos acesso ao pré-natal e, consequentemente, tem um número de mortes no parto muito superior às mães brancas, 63% das mortes são de mulheres negras, contra 37% de mulheres brancas. A mulher negra tem 2,5 vezes mais chances de morrer por aborto do que a mulher branca.

Propostas

/Nosso mandato será uma trincheira de combate ao racismo

-Em todos os terrenos, na saúde, educação, moradia, assistência social, no lazer, na cultura e na diversidade.

/Vidas negras importam - Menos armas, mais cultura, esporte e lazer

- O mandato desenvolverá propostas de ações de preparo de uma Guarda Civil Municipal desmilitarizada, voltada exclusivamente às ações de proteção dos bens, serviços e instalações públicas, de patrulhamento preventivo, sempre na ótica da defesa dos cidadãos, particularmente a população mais vulnerável e em situação de rua.

/Um mandato com atenção especial à saúde negra:

- inclusão dos temas Racismo e Saúde da População Negra nos processos de formação dos trabalhadores da saúde.

- fortalecimento da participação do movimento social negro nas instâncias de controle social das políticas de saúde.

- ampliação do acesso da periferia aos serviços de saúde

- reconhecimento e ações diferenciadas junto à população negra, que sofre mais com determinadas doenças, como a doença falciforme, diabetes mellitus II, hipertensão arterial e anemia hemolítica.

- combater o racismo no atendimento às gestantes negras'

/Educação para combater o racismo na sociedade

- Cumprimento integral da Lei 10.639/03 (ensino da história e cultura negra).

/Liberdade religiosa, especialmente para as religiões de matriz africana

/Investimento em cultura, esporte e lazer na periferia.

/Política de promoção de emprego, principalmente em regiões periféricas.

/Defesa do patrimônio dos quilombos.

/Retirar o racismo e o fascismo das ruas:

- lutar pela alteração dos nomes das ruas que fazem alusão a escravocratas, racistas e ditadores.

- Inclusão de nomes de ruas e logradouros que homenageiam referências no combate ao racismo e na defesa dos direitos humanos.

- A proposta se inspira no Projeto “Rua Viva” que homenageou os desaparecidos políticos e pessoas mortas pela ditadura.

O mandato irá Impulsionar manifestações antirracistas e lutará para que o dia 20 de novembro seja feriado municipal.

Nas eleições 2020 para ter uma representante que vai lutar contra o racismo vote
Iza Lourença 50 099.

Imgem mostra Áurea Carolina, Deputada Federal e candidata a prefeitura de Belo Horizonte e Iza Lourença candidata a vereadora de Belo Horizonte.