Propostas

para o Barreiro

Contexto

O Barreiro é uma das maiores regiões de Belo Horizonte. São 54 bairros, 18 vilas, 70 mil domicílios e aproximadamente 300 mil habitantes (Prefeitura de BH 2020). O descaso do poder público com a periferia fez da falta de mobilidade urbana um dos principais problemas da região. A promessa do metrô na região já virou lenda, muitos políticos utilizaram esta propaganda na campanha eleitoral e depois não levaram à frente o projeto.

Importante ressaltar que boa parte da malha ferroviária para implantação de um trem de passageiros que ligasse a Praça da Estação, o Barreiro e cidades como Brumadinho, Sarzedo e Mário Campos já existe. O que explica a ausência do metrô do barreiro não é a falta de condições técnicas e sim o fato de as poucas empresas de ônibus dominarem o transporte coletivo em BH e região metropolitana.

A pandemia no barreiro

Durante várias semanas o Boletim Epidemiológico da Prefeitura de BH mostrou nitidamente como a pandemia da Covid - 19 evidenciou as desigualdades da cidade. O Lindéia, bairro aqui do Barreiro, foi o local onde ocorreu o recorde de mortes no capital. Porém o maior número de casos se concentra nas regiões mais ricas. Isso mostra como a morte não acompanha apenas as características do vírus, mas também os abismos sociais que separam a cidade.

Auto-organização

Política de dentro pra fora Nós acreditamos na auto organização do povo. Quem faz política real aqui está na batalha de rimas da pista, nos saraus, nas praças, cuidando dos espaços que a prefeitura se nega a cuidar. A política real é aquela que as lideranças comunitárias fazem nos territórios para garantir os direitos da população. Política de verdade é feita por quem desenvolve projetos sociais e não por quem só aparece no momento da eleição.

Preservar nossos parques, rios e águas

É no barreiro que está a bacia do Ribeirão Arrudas, onde é jogado quase todo esgoto de Belo Horizonte e Contagem. Várias nascentes e córregos que formam o Ribeirão também estão aqui, é o caso do Córrego Jatobá, do Córrego do Barreiro e do Córrego Bom Sucesso.

Boa parte das águas que abastecem toda a região metropolitana bem do Parque Estadual da Serra do Rola Moça, o que nos dá uma dimensão da importância de lutar pela preservação desta área. Além das queimadas o Parque do Rola Moça está ameaçado pela mineração, que vai se iniciar em breve no município vizinho, mas seus efeitos aos meio ambiente vão afetar todos nós e as futuras gerações.

Além do Parque Estadual do Rola Moça, o barreiro tem quatro parques municipais (o Parque Ecológico Pe Alfredo Sabetta, o Parque Burle Marx, o Parque da Vila Pinho e o Parque o Tirol). Todos eles precisam de atenção e políticas públicas de preservação. Além disso podem ser melhor aproveitados como espaço de lazer e diversão, conectando a comunidade e a natureza.

Um pouco da história da nossa região.

A história do bairro se confunde com o passado escravocrata do Brasil. É lamentável que esta herança racista ainda esteja em nomes de rua como o da Av. Sinfrônio Brochado, família de escravocratas da região. Para nós quem deveria ser homenageado é o Alforriado Matias, um abolicionista que viveu na região e lutou contra a família Brochado.

Propostas

/Descentralização dos recursos, queremos a periferia no centro.

/Revitalização dos espaços públicos de cultura, esporte e lazer

/Fortalecimento dos coletivos de arte e cultura

/Transporte é direito: repensar as linhas e estações de ônibus no Barreiro

/Lutar para que a Prefeitura pressione o Governo Federal para tirar o Metrô do papel e discutir a utilização dos trilhos para transportes de pessoas.

/Educação: por mais campus de ensino superior e técnico em nossa região

/Chega de ficar sem água em nossas casas, saneamento básico é o mínimo

/Fortalecer o Sistema Único de Assistência Social e o SUS nos bairros de maior vulnerabilidade social

/Políticas de emprego e renda nos territórios.

/Moradia é direito. Regularização das ocupações urbanas

/Preservar nossos parques e serras - incentivar a visitação da área verde e a educação ambiental.

/Lutar pela água, preservando os mananciais e reivindicando tratamento adequado do esgoto doméstico e industrial.

/Apresentar um projeto de lei para mudança de todos os nomes de ruas e logadouros que fazem alusão à escravocratas.

/Homenagear o Alforriado Matias para que as novas gerações conheçam o passado dos que lutaram pela nossa liberdade

Imgem mostra Áurea Carolina, Deputada Federal e candidata a prefeitura de Belo Horizonte e Iza Lourença candidata a vereadora de Belo Horizonte.